05 dicas importantes que você precisa saber sobre os medicamentos GENÉRICOS!

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Todos os dias pessoas entram na farmácia e fazem a mesma pergunta sobre os medicamentos genéricos. Isso faz muito sentido uma vez que muitas pessoas estão recebendo prescrições de medicamentos genéricos em vez dos medicamentos de marca originais.

med 06

Muitos pacientes (clientes) procuram um profissional farmacêuticos para perguntar se há alguma forma de reduzir os seus custos de compra de medicamentos de prescrição. Uma maneira comum que os pacientes tentam poupar dinheiro é fazer uso dos medicamentos genéricos em vez de medicamentos de marca. Uso de medicamentos genéricos em vez de medicamentos de marca pode economizar US $ 8- 10.000 milhões dólares a cada ano.

Algumas das perguntas mais comuns que as pessoas fazem sobre os medicamentos genéricos são os seguintes.

1.) O que são medicamentos genéricos?

Um medicamento genérico é uma cópia de um medicamento de marca. Para ser vendido, um medicamento genérico deve ser “bioidêntico” para o medicamento de marca. Isto significa que o medicamento genérico deve ser provado, ou seja idêntico ou bioidêntico ao medicamento de marca original das seguintes maneiras:

  • forma de dosagem (comprimido, cápsula, líquido, etc.)
  • força (mesma quantidade de fármaco em ambas)
  • segurança
  • como ela é tomada (pela boca, injeção, etc.)
  • qualidade
  • como o medicamento entra na corrente sanguínea e funciona no organismo

med 05

Essas analises são realizadas através de estudos de Bioequivalência, onde são utilizadas pessoas (voluntários sadios) para participarem desses testes. O fabricante deve provar que o seu medicamento genérico atender a esses requisitos através dos testes de Bioequivalência,  e logo após, a ANVISA vai aprová-lo e permitir que ele seja vendido ao público.

2.) Por que os medicamentos genéricos mais baratos do que um medicamento de “marca”?

Um medicamento de marca tem que passar de 10-15 anos de pesquisa, e testes em animais e pessoas, antes de ser vendido ao público. Durante este teste, a empresa que desenvolveu  a droga deve provar que ele é realmente seguro e eficaz para as pessoas fazerem o uso. Tudo isso os testes podem custar mais de US $ 1 bilhão. Assim que o novo medicamento é aprovado, a empresa que fez e testou ele recebe uma patente. Isto significa que nenhuma outra empresa pode copiar o medicamento até ao fim da patente, que geralmente é de 10-15 anos após a liberação do fármaco.

med 07

Quando a patente de um medicamento de marca expira, qualquer outra empresa pode copiar o fármaco e vender uma versão “genérica”. Essas outras empresas devem provar que seu produto é idêntico ao medicamento de marca. Isso significa que as empresas de medicamentos genéricos não tem que gastar tanto tempo e dinheiro, porque eles não necessitam inventar ou testar a droga para a segurança e obter aprovação do ANVISA ou FDA. É por isso que os medicamentos genéricos custam menos.

Quando a patente de um medicamento de marca expira, geralmente há uma série de empresas que começam a fazer uma versão genérica do medicamento. Uma vez que existem vários concorrentes para copiar esse fármaco o preço é reduzido ainda mais, devido à concorrência entre fabricantes de medicamentos genéricos.

3.) Os medicamentos genéricos são tão seguro e eficaz quanto os fármacos de marca?

A resposta a esta pergunta é “geralmente sim”. A empresa deve provar que sua versão genérica de um medicamento é seguro e eficaz antes que possa ser vendido ao público.

med 02

A empresa que fabrica o medicamento genérico deve demonstrar que a sua versão do medicamento é de 80% -125% “bioequivalente” ao medicamento original. Por exemplo: um medicamento de marca é tomado e verificou-se que 100 mg de medicamento atinge a corrente sanguínea da pessoa.

Para obter uma versão genérica da droga a ser considerada segura e eficaz, o medicamento ativo no comprimido ou cápsula deve libertar entre 80 mg e 125 mg alcançar a corrente sanguínea (80-125%). Isto significa que algumas empresas poderão fazer versões genéricas com dosagens diferentes,  80mg ou 125mg o tempo que leva para alcançar acorrente sanguínea. Esta diferença não é um problema na maioria dos fármacos.

Existem alguns fármacos , no entanto, em que isso pode ser um problema. Por exemplo, alguns fármacos são apenas seguro e eficaz quando a quantidade de medicamento está dentro de um pequeno intervalo de tempo na corrente sanguínea. Este pequeno intervalo é chamado uma “janela terapêutica estreita.” Isto significa que uma pequena alteração na dose pode causar uma grande alteração na ação do fármaco no corpo.

?????????????????????????????????????????????????

Abaixo da janela terapêutica, o fármaco não é eficaz. Acima da janela terapêutica, o fármaco poderia ser prejudicial porque estaria ficando numa concentração maior na corrente sanguínea. É fundamental que o medicamento a ser administrado numa dose seja segura e eficaz.

Digamos que uma pessoa está a fazendo uso desses medicamentos com uma janela terapêutica estreita. Estão fazendo uso de uma versão genérica do medicamento que é de 80% bioequivalente ao medicamento de marca originais. Depois de alguns meses, a sua farmácia ordena uma versão genérica da mesma droga que é feita por uma empresa diferente. Esta nova versão é 125% bioequivalente ao medicamento de marca originais. Isto significa que a nova versão do medicamento pode ter uma concentração maior do princípio ativo em torno de 45%, que a versão antiga.

EXEMPLOS:

Há apenas alguns fármacos que têm a janelas terapêuticas estreita, e que precisam de atenção. Algumas dessas drogas incluem:

  • A varfarina (usada para prevenir coágulos sanguíneos)
  • teofilina (utilizada para melhorar a respiração em pessoas com asma e outras doenças pulmonares)
  • Fenitoína (usado na prevenção e tratamento de convulsões)
  • A clonidina (usada para tratar a pressão arterial elevada)
  • Quinidina (utilizado para manter o seu batimento cardíaco normal)
  • Levotiroxina (usado para tratar a baixa atividade da tireóide)
  • Entre outras…..

4.) Se o medicamento genérico é o mesmo que o original, por que eles parecem diferentes?

Só porque duas versões da droga não têm a mesma aparência não significa que eles agem de forma diferente no corpo.

med 03

A empresa que faz a versão genérica do fármaco pode fazê-lo independentemente da cor, ou sabor que quiser, contanto que a quantidade de fármaco ativo permaneça a mesma daquele fármaco original.

5.) Como faço para saber se existe uma versão genérica do medicamento que devo tomar?

Existem algumas maneiras diferentes de descobrir se existe uma versão genérica dos medicamentos que toma.

  • A maneira mais fácil é perguntar ao seu farmacêutico. Eles serão capazes de dizer se existe uma versão genérica de um medicamento disponível ou quando a versão genérica provavelmente irá se tornar disponível.
  • A ANVISA tem um site que lista todas as empresas que fazem tanto nome de marca e genéricos: http://www.anvisa.gov.br. Ao utilizar este site, você pode procurar o fármaco que você esta utilizando para descobrir se existem versões genéricas disponíveis.

Os medicamentos genéricos são mais baratos do que os medicamentos de marca, porque o fabricante não tem que gastar dinheiro para descobrir e testar o fármaco. No entanto, sem essa investigação e experimentação, novas drogas nunca seria descoberto. Os medicamentos genéricos pode ajudar a economizar dinheiro, mas se novos medicamentos de marca não são desenvolvidos, não haverá quaisquer novas drogas disponíveis para ajudar a tratar doenças.

 

Receba as melhores dicas para melhorar sua qualidade de vida.

Fernando Muterle

Olá, eu sou Fernando Muterle - professor Universitário e também Fundador do “IMCF” . O IMCF foi criado com o objetivo de promover o Networking entre profissionais, estudantes e interessados, com temas pertinentes a saúde e qualidade de vida. Participe, assista as entrevistas e registre a sua opinião.

Website: http://imcf.com.br

4 Comentários

  1. Aline

    Ola
    Fernando estou adorando sua pagina parabéns.

    • Olá Aline.. sua opinião aqui é muito importante.. continue nos ajudando, registre a sua opinião… queremos cada vez apresentar conteúdos que possam ajudar as pessoas a ter uma melhor qualidade de vida…

      Um forte abraço..
      Obrigado..

  2. Breno Viana

    Olá Fernando bom dia. Quero parabenizar pela valiosidade do site com informações importantes para os profissionais da área de saúde. O artigo publicado acima é muito interessante, mas gostaria de fazer um breve comentário. No texto é usado o termo “medicamento de marca”, e acho que o melhor seria colocar “medicamento de referência” pois o termo citado tem levado alguns pacientes a terem dúvidas sobre a eficácia dos medicamentos genéricos. Há relatos de pacientes que preferem o medicamento de “marca” porque é “original” e que o medicamento genérico é uma “imitação”. E isso não é uma verdade! Talvez isso seja porque no cotidiano da nossa rotina para melhor entendimento dos pacientes, criamos essa denominação para o medicamento de referência, sendo que todos os medicamentos genéricos que passam pelos testes exigidos pela ANVISA são originais e são de marca pois recebem a tarja amarela com o G de genérico. Também já está chegando no mercado os medicamentos similares intercambiáveis (originais) que inclusive alguns médicos já prescrevem com intuito de diminuir os gastos dos pacientes com medicamentos.

    • Boa tarde .. amigo Breno, tudo bom?
      .. Primeiramente agradecer você pelo contato e as observações. Sem duvida nenhuma os termos são importantíssimos, e acaba influenciando muito as pessoas que na hora da compra, inclusive, esse foi um tema de hangout no qual realizado com Dr. Ronilson Diretor centro pesquisa clinica e consultor Ministério da Saúde.
      … Prometo que me concentrar próximos artigos e utilizar palavras, frases que não venha, talvez, causar confusão. Conto com a sua ajuda e interação..

      referencias:
      http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/10006001894.pdf

      Um forte abraço..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *