Cinco dicas importantes sobre os “ANABOLIZANTES”!!

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Esteróides anabólicos androgênicos (EAA) são substancias sintéticas quimicamente modificado derivadas de hormônios testosterona para maximizar os efeitos anabolizantes, promovendo o crescimento da massa muscular e melhorando performance atlética, e minimizar os androgênicos, que consiste no desenvolvimento de características sexuais masculinas.

BXP137700

Existem três classes que foram classificadas como derivadas da Testosterona:

  1. Classe A: 17 – hidroxi ésteres que requerem administração intramuscular ou injeção;
  2. Classe B: alquilação na 17 – posição hidroxi, permite que os compostos possam ser administradas oralmente;
  3. Classe C: alquilação dos anéis A, B, ou C são resultados de esteróides por via oral, resistindo ao metabolismo hepático.

Os mais comuns são:

  • Nandrolona (Deca-Durabolin);
  • Oxandrolona (Anavar);
  • Stanozolol (Winstrol Depot);
  • Oximetolona(Hemogenin).

winstrol-efeitos-colaterais__30103_zoom

Esses hormônios também foram utilizados durante a Segunda Guerra Mundial, os nazistas administravam hormônios derivados da testosterona para aumentar a agressividade dos soldados alemães. Esses hormônios anabolizantes – chamados de esteróides androgênicos – foram estudados na década de 1950 como agentes promotores de crescimento, mas suas propriedades virilizantes tornaram o uso clínico inviável.

As doses farmacológicas de EAA (Esteróides anabólicos androgênicos)  e/ou testosterona foram usadas com sucesso para o tratamento de pacientes com crescimento retardado, hipogonadismo, impotência, infertilidade, sarcopenia, músculo debilitado, o declínio das funções cognitivas, hemoglobinúria paroxística noturna, depressão, HIV , anemia, regeneração hepática após uma lesão ou um transplante, a endometriose, e muitos doença endócrinas (trombocitopenia, mielopatia, angioedema hereditária, câncer de mama e osteoporose).

Os esteróides anabolizantes são drogas utilizadas por atletas com o objetivo de melhorar o desempenho. Eles “imitam” os efeitos da testosterona no corpo, tornando as células musculares maiores e permitindo que o corpo se recupere mais rapidamente após o estresse do exercício.

anabolizantes-sinteticos

O termo anabólico refere-se às propriedades destes fármacos para aumentar a produção de proteínas que atuam como blocos de construção nas células do músculo, osso e outros tecidos do corpo. A resposta androgênica (andro = masculino + gênica = formação) descreve o aumento das características do sexo masculino (características sexuais secundárias) que ocorrem como resultado de esteróides androgênicos, incluindo facial, corpo e pêlos pubianos, alteração na voz e aumento do desejo sexual ou libido.

As indicações médicas para estes medicamentos são a produção de testosterona inadequada no corpo, por causa de erros inatos do metabolismo ou por causa das doenças que diminuem a produção.

Alguns médicos acreditam que a diminuição da testosterona que ocorre normalmente com o envelhecimento é uma indicação para a terapia de reposição com esteróides anabolizantes, mas a sua utilização em pacientes mais idosos saudáveis ​​ainda é controverso devido aos potenciais efeitos secundários graves.

Existem muitos tipos diferentes de esteróides anabólicos que foram fabricados nas últimas décadas. O objetivo dos farmacêuticos/químicos é promover o efeito anabólico do fármaco diminuindo simultaneamente os efeitos androgénicos, que são mais frequentemente associados a efeitos secundários que podem ser fatais. Exemplos de esteróides anabolizantes incluem o seguinte:

  • Nandrolona (Deca-Durabolin);
  • Oxandrolona (Anavar);
  • Stanozolol (Winstrol Depot);
  • Oximetolona(Hemogenin).

figado

#Comportamentais

Podem ser frequentes as queixas de agressividade exacerbada, irritabilidade, agitação motora e aumento ou diminuição da libido. Síndromes psiquiátricas como transtorno bipolar (anteriormente conhecida com o nome de psicose maníaco-depressiva), síndrome do pânico e quadros depressivos podem surgir na vigência do uso de doses elevadas.

#Endócrinos

A possibilidades de aparecerem lesões dermatológicas típicas de acne – principalmente na face, atrofia dos testículos, calvície, impotência sexual, diminuição do número e da motilidade dos espermatozóides, redução do volume de esperma ejaculado, ginecomastia (crescimento das mamas em homens), masculinização das mulheres e alterações na tolerância à glicose que podem desencadear quadros de diabetes em indivíduos predipostos.

#Cardiovasculares

No sistema cardiovascular é possível evidenciar a retenção de líquido que favorece o aparecimento de edemas. Aumento da pressão arterial. Alteração no metabolismo dos lípides que podem levar a aumento do risco de doenças cardiovasculares: aumento do colesterol total, diminuição de HDL (“bom colesterol”), aumento de LDL (“mau colesterol”) e aumento de triglicérides.

#Hepáticos

Elevação das enzimas do fígado (transaminases, fosfatase alcalina, gama GT, etc.), quadros de icterícia e, mais raramente, câncer do fígado.

#Musculoesqueléticos

Lesões osteomusculares por solicitação exagerada (“overuse”). Fechamento precoce das epífises, com consequente interrupção do crescimento dos ossos. Não existe tratamento específico para o uso abusivo de anabolizantes.

E se você gostou desse artigo, deixe seu comentário com sugestões para próximos conteúdos ou alguma dúvida que você tem. E se conhece alguém que precisa dessa informação, compartilhe nas redes sociais. Dessa formar vamos ajudar mais e mais pessoas.

Receba as melhores dicas para melhorar sua qualidade de vida.

Fernando Muterle

Olá, eu sou Fernando Muterle - professor Universitário e também Fundador do “IMCF” . O IMCF foi criado com o objetivo de promover o Networking entre profissionais, estudantes e interessados, com temas pertinentes a saúde e qualidade de vida. Participe, assista as entrevistas e registre a sua opinião.

Website: http://imcf.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *