Você já sabia o que fazer a respeito?? DIABETES E DISFUNÇÃO ERÉTIL

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

A disfunção erétil também conhecida como impotência sexual é um problema comum que afeta principalmente os homens diabéticos. Nós já abordamos no post anterior os fatores associados a essa condição e as medidas que podem ser tomadas para manter uma vida sexual satisfatória, apesar do diabetes.

Hoje, vamos explicar melhor os mecanismos envolvidos para um melhor entendimento, na tentativa de resgatar a sua vida sexual.

116

O pênis é formado por um par de colunas de tecido erétil que se estendem no comprimento do órgão e, em conjunto com o corpo esponjoso, produz uma ereção quando está cheio de sangue. Quando este evento ocorre, as veias são comprimidas impedindo que o sangue saia, mantendo a ereção.

119

Vários fatores são responsáveis pela disfunção erétil, entre eles:

Danos nos nervos que impedem ou atrasam a ereção. Podendo também afetar a sensibilidade do pênis. Estreitamento da artéria, diminuindo o fluxo de sangue para os tecidos do pênis e comprometendo a ereção. Redução da capacidade para armazenar e conservar o sangue dentro dos tecidos eréteis.

112

Pacientes diabéticos podem frequentemente desenvolver problemas nervosos (neuropatia diabética) e complicações de fluxo de sangue (neuropatia periférica vascular) resultantes de um mau controle dos seus níveis de açúcar. Devido à hiperglicemia persistente, os diabéticos possuem 2-3 vezes mais probabilidade de desenvolver disfunção erétil.

A Neuropatia provoca perturbações na transmissão neural que, promove o relaxamento de corpos cavernosos devido à perda de sensibilidade do pênis. Em caso de neuropatia periférica vascular, o fluxo sanguíneo para o pênis é reduzido. Em ambos os casos, o resultado é a disfunção erétil.

111

Por outro lado, a disfunção erétil temporária foi relatada, após o diagnóstico do diabetes. Muitas vezes, fruto das emoções e o impacto que esta doença crônica terá em seu estilo de vida futuro. Uma vez que o açúcar no sangue está sob controle, a função sexual volta ao normal.

117

Como a disfunção erétil é uma das complicações do diabetes, é crucial manter-se sob supervisão médica permanente, manter uma dieta equilibrada e fazer atividades físicas diárias. Valorize a si mesmo, não importando os obstáculos que você precise superar.

O diagnóstico precoce, seguido de um controle eficiente integrado ao seu diabetes, vai ajudar a evitar possíveis complicações desta condição e lhe permitirá desfrutar de uma vida sexual agradável.

FONTE / MÉRITOS DESSA PUBLICAÇÃO blogbr.diabetv.com

Receba as melhores dicas para melhorar sua qualidade de vida.

Fernando Muterle

Olá, eu sou Fernando Muterle - professor Universitário e também Fundador do “IMCF” . O IMCF foi criado com o objetivo de promover o Networking entre profissionais, estudantes e interessados, com temas pertinentes a saúde e qualidade de vida. Participe, assista as entrevistas e registre a sua opinião.

Website: http://imcf.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *